sábado, 8 de dezembro de 2012

Os americanos, as armas e nós

Olá a todos

Esta semana vi o documentário Tiros em Columbine, do polêmico cineasta americano Michael Moore. O filme busca entender o fascínio do povo americano por armas de fogo a partir da tragédia ocorrida na escola que dá nome ao documentário em que dois garotos matam 12 alunos e um professor e depois se suicidam. E a resposta pelo que parece é a defesa de um inimigo imaginário. E pelo que vi no documentário, se trata de um povo que vive com medo, do vizinho, da maluquice da vida moderna, do terrorismo internacional, medo de tudo. Tinha gente que falava que se não defendesse a família quem iria fazê-lo. O melhor do filme foi uma animação que contava a história dos Estados Unidos em que a presença das armas e do medo foram determinantes em todas as fases importantes daquele país.
O porte de armas é um direito estabelecido na própria constituição americana e sempre quando uma pessoa era questionada, se referia a cláusula que dava respaldo ao uso da arma de fogo. A munição poderia ser comprada nas principais redes de supermercados e o acesso as armas é tão fácil que tinha até banco dando escopeta de graça caso o cliente abrisse uma conta. Não sei se isso explica a violência que às vezes acontece nas escolas daquele país quando um adolescente cisma de pegar uma arma e levar para escola atirar em todo mundo e depois se matar. Eu fico perguntando se aqui no Brasil fosse assim, o acesso a armas é limitado principalmente depois da campanha nacional de desarmamento em 2011. Ainda assim é farta a quantidade de armas nas mãos de bandidos e criminosos promovendo um rastro de mortes violentas diárias como ocorre em São paulo por exemplo. Ainda assim a entrada de armamento ilegal no país é grande e a campanha de desarmamento não foi suficiente para conscientizar sobre os perigos de seu uso. A pergunta que me faço é faço a todos é a seguinte: Como seria o país se o acesso a armas fosse igual ao Estados Unidos, onde as pessoas podem comprar muita munição no mercado do lado de casa? Será que teríamos mais consciência, ou a matança seria maior. São essas as questões que levantei ao assistir este excelente documentário por sinal. Ele é uma crítica contundente ao hábito no mínimo questionável dos americanos de gostarem e acharem tão necessário ter uma arma dentro de casa.

grande abraço
Fernu...

26 comentários:

  1. infelizmente sobre essa questão do desarmamento no Brasil, apenas desarmando quem queria proteger seu lar, enquanto quem deveria ser desarmado - os bandidos - estão armados até os dentes.

    vou procurar esse documentário pra assistir, parece ser interessante!

    seguindo o blog, segue o meu?

    jacbagis.worpdress.com

    ResponderExcluir
  2. têm que ter uma medida mais extrema na segurança pública, não só no brasil, como eu outros países, têm muita gente que mata por diversão.

    ResponderExcluir
  3. As pessoas se sentem mais seguras, achando que tendo uma arma estarão protegidas, mas o que acontece é que ela está levando o desprotegimento pra dentro de casa já que a arma está ao alcance de qualquer um.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Retribuindo a visita!

    Pois é, Fernando, é uma questão bastante complexa, principalmente do ponto de vista social, e por isso mesmo não tenho uma opinião definitiva sobre o assunto. Mas acho que uma abertura para o armamento no Brasil traria consequências ainda piores. Vivemos uma época em que se mata por um esbarrão qualquer, ou alguns centavos. Permitir à população de um país extremamente desigual que se arme livremente aumentaria, a meu ver, os assassinatos banais e a paranoia.

    Abraços.
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Acho que seria pior, o Brasil estaria de vez nas mãos dos bandidos.
    Porém acho que o Brasil deveria focar em desarmar não só os pais de famílias que se encontram desarmados, mais também os bandidos.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  6. É seria talvez pior, pois no EUA que o povo já é bem estudado e tem mais condições que aqui e já tem muita matança, imagine aqui que não tem condições nenhuma de uma pessoa ficar com arma, pois não tem educação e condições. Então acho que aqui não seria legal!

    ResponderExcluir
  7. Essa questão está no mesmo nível na legalização da maconha, por exemplo. Acho que o Brasil está muito aquém em vários aspectos que o EUA, começando pela desigualdade social. Se lá já é complicado essa questão de armamento, imagina aqui? Não acho que diminuiria. Só iria aumentar a criminalidade. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  8. A maior arma dos estados unidos é a massificação! Belo post, amigo!

    ResponderExcluir
  9. Um excelente post. Acredito que aqui não daria certo. mesmo sendo proibido a gente vê arma em tudo que é lugar, imagina se liberar.
    Eu comparo mais ou menos com as drogas onde na Holanda é liberada e nem por isso tem menos usuários ou diminui por causa da legalização.
    Enfim, vou dar uma olhada nesse documentario que deve ser bem interessante.

    Beijos meu amigo.
    Goastei de ver sentou a caneta, uhuuuuuuuu!! rsrsrs

    ResponderExcluir
  10. Interessante esse documentário... E creio que é melhor que o Brasil continue com a proibição de armas, pois se sem liberar já tá perigoso, imagine liberando? Parabéns pelo post e ideias. beijos e lindo restinho de domingo.

    ResponderExcluir
  11. Acho arriscado ter uma arma dentro de casa,já que pode colocar adolescentes e crianças em situações de risco e não creio que vá proteger já que revidar a um ataque pode ser ainda mais perigoso.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com o pessoal acima: se a coisa já está perigosa estando proibido o porte de arma de fogo, imagine se liberar? Fora que vai facilitar muito as peripécias de jovens inconsequentes... Esse país não consegue lidar nem com coisas mínimas como saneamento básico, educação e saúde, nem pensar em colocar essa discussão em pauta no Palácio do Planalto! E ouvindo o grupo de rap Facção Central, decorei algumas frases deles: "quem vê sangue não tem motivo pra sorrir" e "quem brinca com revolver não conhece alegria" . Taí o recado de quem conhece a realidade de perto.
    Abraço, Fernando, e obrigada pelas visitas =D

    ResponderExcluir
  13. Ola Fernando,
    Valeu muito a pena! E você precisa fazer
    isso mais vezes vou ficar no pé, kkkkk
    Agora quando for la no meu canto lê pelo
    menos a poesia, kkkkkk.
    esse bis aqui ta tentador... por isso vou saindo de fininho antes que eu carregue,

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá. Obrigada pelo comentário tão simpático.
    Vim aqui retribuir pois também tem um blogue bem interessante =)

    ResponderExcluir
  15. Obrigado pelo comentário em meu blog, adorei seu carinho, boas ferias pra você também, estou seguindo seu blog, vc costuma tratar de assuntos mais politicos e sociais né? gostei daqui =) beijos.

    Blog - http://dezahoffmannmoda.blogspot.com.br
    Vlog - http://www.youtube.com/user/DezaHoffmann/videos
    Twitter - @DezaHoffmann

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem? Você viu que agora voltou a campanha pro desarmamento e a multa vai ser 800 reais eu acho.
    beijos

    ResponderExcluir
  17. Já vi esse documentário, achei interessante o assunto abordado!
    Obrigada por ter passado no meu cantinho!
    Beijinhos ;*
    http://fashionableword.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Vou procurar esse documentário.
    Obrigada pela visita lá no blog
    Bjos

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia esse documentário, mas achei deveras interessante! Poxa...canso d ver histórias de pessoas que saem por aii mantando outras tantas e depois se suicidam...Isso é uma loucura sem tamanho e a sociedade precisa refletir melhor sobre essas questões.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  20. esse filme parece ser bom. hoje assisti um (também americano) que eles tinham que escapar do irã em plena guerra. mt bom aquele filme!
    bjs

    www.martinanasviagens.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Oi. Estive aqui dando uma olhada e lida. Muito interessante. Gostei. Apareça por la. Abraços.

    ResponderExcluir
  22. Olá
    obrigada pela visita
    já sigo :)

    ResponderExcluir
  23. Fernando meu amigo,
    Só vim trazer a caneta e te dar um beijo.

    Boraaaaaaaaaaaaaaa, rsrs

    ResponderExcluir
  24. Esse assunto de posse de armas é realmente polêmico. Eu nunca sei direito o que pensar sobre isso. A questão é que as pessoas não sairiam atirando por aí, mesmo tendo armas em casa, se não tivessem uma visão deturpada das coisas. O que tirar a vida dos outros tem a ver com a revolta deles? Enfim :x
    Feliz Natal! :D

    ResponderExcluir